quarta-feira, março 30, 2011

Sei lá...

Por vezes é um simples toque, outras um olhar que nos toca por dentro. Uma frase que nos deixa a pensar. Que dorme connosco e volta no dia seguinte, presente mesmo que queiramos torná-la passado.
Vivemos num mundo em que no cinema, tudo pode ser sonhado. A realidade é bem diferente. Se tudo o que queremos é ver nosso sorriso reflectido na íris de alguém, que nos vê a preto e branco.
Mas alguém me explica, como subtrair ao tempo, todas as memórias que simples ilusões deixam?
Estarei louco certamente, por construir todo um mundo assente no vazio.
Perco as horas que me roubas, em momentos de contemplação de um ser, que de tão perto que está, dá para medir, a incomensurável distância que nos separa.

1 comentário:

olga feitor disse...

muito muito bonito....e sentido!