quarta-feira, dezembro 09, 2009

Fia...



Conhecer-te por dentro, deu-me todas as certezas. A paz que sinto do teu lado, diz-me que é aqui o meu lugar. E que o sonho de até aqui chegar, não é maior de que o desejo de aqui permanecer...

terça-feira, dezembro 01, 2009

Terra da alma


Quero chegar!

À terra da alma

Onde o sol se põe

E o arco-íris se levanta…


Chego tão perto!!!

Ao chegar ao infinito de ti…


Um amor de nunca acabar


Beijos de mar

Desesperados

Por te encontrar


Ondas da paixão

Se fazem ouvir

No bater do coração!!!


A água que sorri

Para ti

É para mim o céu

Encantado de azul

Encantado pelo teu olhar


Por Amor cantas para mim

Vives o céu dos sonhos

Vives para mim!


Para mim…


Ao sentir-te assim

Dentro de mim

Caiem-me as lágrimas

Que sustentam o meu olhar


No orvalho da manhã

Anoitecem sem saber

Que teu sorriso tudo vale para mim


Estou certo que não é o fim!

Que os sonhos vivem para sempre..

Que a vida é tão doce assim

Do teu lado a olhares para mim


Com esse teu jeito de contemplar

O Amor

De olhar nos olhos e acreditar…

Nos sonhos…


PEDRO LOPES 23-03-2008 (Direitos reservados)

Estrela do Luar

Hoje chorrei a pior das lágrimas
Ao sentir que teu rosto se molhava
Que meu nome, teus lábios clamavam
Na minha lágrima teu rosto,
No teu pranto, meu sofrer
Brilham como prata,
As perolas que dos teus olhos tiras
E que meu olhar molhas
Boneca linda que me Amas
e me fazes partir a chorar
Tudo mudava na vida
para ter de novo uma mulher como tu
sabes o que sinto e partes
vazia de odio cheia de Amor
sabes o que sinto e que não minto
sabes o que sinto
e mesmo assim partes
sem me dares tempo de mudar
de me reencontrar...
de te Amar uma ultima vez
O deserto que me espera
ou onde te espero
é o mesmo em que te Amarei
é o mesmo que onde estas palavras, choro...


Pedro Lopes 30-03-2008 (Direitos Reservados)

Segregação social

Gosto do teu beijo
e tu obrigas-me a esquece-lo
gosto da tua companhia
e tu escondes-me atrás de uma cortina
tenho orgulho em ti
e tu tens vergonha de mim
gosto do teu perfume
e tu fazes dele uma recordação
gosto do teu toque
e tu foges de mim
gosto do teu abraço
mas tu preferes abraçar o mundo
gosto de te Amar
tu preferias não o sentir
gosto de te ver sorrir
e tu escondes o teu sorriso de mim
gosto do teu carinho
e tu afasta-te de mim
tenho esperança
tu tens a desventura
procuro a sorte
tu procuras o certo
a teu lado sinto paz
tu não esqueces o inferno
pedes-me para mudar
para uma pessoa que já sou
e tu não queres ver
nem me o deixas demonstrar
Sinto o desejo
o teu se apagou com tempo
o verão chegou para mim
tu continuas no inverno
Exprimo meu sentimento "Amo-te"
Tu racionas a mesma palavra
com o pretexto de ser demasiado preciosa
demais para ser invocada em vão
na verdade por não a sentires
Eu vivo para a paz
tu promoves a guerra
Eu sinto-me a transbordar
tu sentes-te vazia
eu apenas vejo as tuas qualidades
tu fazes questão de lembrar os meus defeitos
eu sonho acordado
tu esqueceste o verbo sonhar
eu prefiro a cor
tu pintas-me a preto e branco
eu estou apaixonado
tu apenas o foste no passado

sou o comum dos mortais
tu dizes ser aristrocrática
meu sangue é vermelho
tu dizes que o azul é que nobre

sou plebleu
politicamente correcto
mas sem ambição, sem futuro, sem titulo académico

dizes:
que não sigo o protocologo
que minha educação é deficie
segregado na tua casta superior
onde o Amor é refém da etiqueta...


será utopia? será realidade?

eu Amo
tu não sei...

há quem suporte o intelorável!
há quem viva o impensável!
há quem perdoe o imperdoável...
mas mesmo assim
veja os erros mais banais como incontornáveis!!!





Pedro Lopes 23-03-2008 ( Direitos reservados)